Após rompimento de adutora, Águas Claras vive dia de trânsito caótico

    0
    186
     O rompimento de uma adutora da Caesb, nesta quinta-feira (17/8), perto da junção entre a Estrada Parque Taguatinga (EPTG) e a Estrada Parque Vicente Pires (EPVP), na altura do viaduto Israel Pinheiro, faz com que os moradores de Águas Claras vivam um dia de fúria no trânsito. Quem precisa deixar ou circular de carro ou de ônibus pela cidade está enfrentando engarrafamentos gigantescos. Leia mais notícias em Cidades Como Águas Claras conta com apenas com dois acessos à EPTG, o bloqueio realizado pelo Departamento de Estradas e Rodagem (DER) na saída da EPVP, fez com que a outra saída, a do balão da faculdade Unieuro, recebesse um o fluxo intenso de veículos. Um morador da cidade que tentava chegar ao Guará por volta das 13h30, contou ao Correio que o trajeto, feito normalmente em 20 minutos, levou mais de uma hora para ser concluído.
    Artigo anteriorJulgamento de porteiro réu no caso da 113 Sul é adiado para setembro
    Próximo artigoCaesb promete reembolsar moradores que tiveram casas alagadas