Suspeito de atacar é matar mulher em parada de ônibus da Asa sul é preso

0
63

Pedrolina Silva, de 50 anos, foi arrastada até um matagal. Homem é conhecido dela e confessou crime, diz polícia.

A Polícia Civil do Distrito Federal identificou, nesta quarta-feira (4), o suspeito de matar Pedrolina Silva, de 50 anos. A assistente social desapareceu no domingo (1º). Na terça (3), o corpo dela foi encontrado em um matagal próximo ao Lago Paranoá, em Brasília.

A prisão do suspeito foi confirmada pela delegada Bruna Eiras, da 1ª Delegacia de Polícia (Asa Sul). De acordo com a polícia, o homem, de 20 anos, era conhecido da vítima e confessou o homicídio.

Ele foi preso na terça, pela Polícia Militar, por uma tentativa de estupro, no Lago Sul. Os investigadores ligaram a morte de Pedrolina ao suspeito e, segundo a Polícia Civil, ele admitiu ter matado e violentado sexualmente a mulher.

A causa da morte foi um corte no pescoço, segundo a delegada. A faca usada no crime, no entanto, ainda não foi localizada. Na delegacia, o suspeito descreveu aos policiais as roupas que Pedrolina usava quando foi atacada.

O homem mora no Paranoá Parque, onde Pedrolina também vivia, e disse que a seguiu até o local do crime. De acordo com a polícia, ele já tinha sido detido duas vezes: uma por tráfico de drogas e uma por tentativa de roubo.

A corporação afirma que o suspeito vai responder pelos crimes de homicídio qualificado, estupro – se comprovado – e roubo do celular da vítima. O enterro de Pedrolina está marcado para esta quinta (05), no cemitério de Taguatinga.

Desaparecimento

As investigações apontam que Pedrolina saiu de casa no domingo (1º) para encontrar com amigas, mas não chegou ao destino. Câmeras de segurança registram o momento que a assistente social deixa o apartamento onde morava. Antes de desaparecer, a vítima chegou a mandar mensagem avisando que estava em uma parada de ônibus, na Asa Sul.

Imagens de uma câmera de segurança de uma faculdade da L4 Sul mostraram aos investigadores que a vítima foi atacada por um homem, enquanto esperava pelo ônibus. Na gravação, Pedrolina tenta se defender, luta com o suspeito e, em seguida, é arrastada

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui