Boas notícias

0
18

Nas últimas semanas, o Cruzeiro do Sul tem recebido boas notícias para o jornal e também para os leitores. Uma delas é o salto em circulação registrado pelo Cruzeiro do Sul no conjunto dos jornais brasileiros, a partir do novo modelo de aferição do Instituto Verificador de Circulação (IVC).

Trata-se de uma boa notícia que, além de ser motivo de comemoração, merece especial atenção de todos. Este é o resultado da integração entre a atividade de produção do jornal, o mercado publicitário e o assinante ou comprador de edições avulsas.

Significa uma avaliação real do alcance das notícias publicadas no Cruzeiro do Sul, bem como também os anúncios igualmente publicados.

A informação, divulgada na edição de domingo, mostra que o Cruzeiro do Sul, seguindo tendência de outros importantes órgãos de imprensa do Brasil, dos Estados Unidos e da Europa, passou em setembro a usar o novo modelo para aferir sua circulação.

O critério foi adotado há alguns anos pelo Instituto Verificador de Circulação e outros jornais se integraram ao método como a Folha de S. Paulo, o Estadão e O Globo, além da Tribuna de Santos e O Liberal, de Americana.

Na prática, esse critério reposicionou os jornais nos mesmos parâmetros de comparação. E, com essa nova forma de aferição, o Cruzeiro do Sul passou a figurar em setembro entre os 20 maiores jornais em circulação do Brasil e voltou a ocupar o 1º lugar no interior do Estado de São Paulo.

O Cruzeiro do Sul subiu da 30ª posição em agosto para a 19º colocação em setembro no País. No Estado de São Paulo ocupa o 5º lugar, e no interior paulista, como registramos acima, voltou a ser o 1º.

A nova metodologia do IVC une os assinantes das edições impressa e digital, mais as vendas avulsas. Essa integração leva em conta as mudanças tecnológicas que multiplicaram as plataformas de acesso à informação. Empresas jornalísticas no Brasil e em todo o mundo depararam, nos últimos anos, com os novos desafios de mercado.

Edições impressas tiveram diminuição de tiragens, enquanto as edições digitais começaram a se expandir. Pela lógica, leitores que migraram do impresso para o digital não deixaram de consumir notícias. Ao contrário, passaram a absorvê-las no ritmo frenético e veloz dos meios digitais.

Estas novas relações de produção editorial e de mercado estão antenadas com os novos tempos dominados pela tecnologia. Os jornais se empenham nos processos de adaptações.

O mercado publicitário ganha em transparência, pois tem a análise real do impacto de suas marcas perante um público cada vez maior e de alcance ilimitado, sem fronteiras. E o leitor, principal destinatário de toda essa engrenagem industrial, beneficia-se com a multiplicidade de meios para acessar as notícias.

Nesse contexto, cabe ressaltar que o jornal on-line do Cruzeiro do Sul ultrapassou a marca de 1,1 milhão de usuários únicos ao mês.

E essa transformação acontece num momento em que este tradicional veículo de imprensa sorocabano participa de uma exposição de jornais centenários do Brasil e de Portugal, realizada em Recife (PE). O Cruzeiro do Sul integra um lugar seletíssimo entre os jornais nessa exposição.

No Brasil são apenas 18 jornais centenários. A mostra pernambucana, organizada pela Associação Portuguesa de Imprensa, reúne mais 34 jornais de Portugal. Ou seja, numa exposição de 52 veículos dos dois países, o Cruzeiro do Sul marca presença e faz história, o que é mais uma boa notícia para Sorocaba, que tem seu fiel representante entre os mais destacados órgãos de imprensa.

O post Boas notícias apareceu primeiro em Jornal Cruzeiro do Sul.