Servidores recebem marmita, pois cozinha está inutilizada

0
31
Servidores recebem marmita pois cozinha está inutilizada
Sem estrutura para servir alimentações, talheres de plástico são oferecidos a servidores. Crédito da foto: Cortesia

A empresa que assumiu de forma emergencial o fornecimento de refeições para parte dos servidores municipais da Prefeitura de Sorocaba está impedida de utilizar a cozinha para fazer as refeições. Tudo porque o local não está conforme as normas sanitárias, ambientais e de saneamento. A informação é da Prefeitura de Sorocaba. Com a situação, a empresa contratada está produzindo as refeições em sua própria cozinha e servindo no refeitório da Prefeitura.

Conforme a Secretaria de Recursos Humanos (Serh), a empresa que mantinha vínculo com a Prefeitura de Sorocaba optou por não renovar o contrato para o fornecimento de refeições para os servidores municipais, o que levou à contratação em caráter emergencial de outra empresa. O valor do contrato é de pouco mais de R$ 1,9 milhão.

Ainda conforme a Serh, com o encerramento da prestação dos serviços, a antiga fornecedora removeu toda sua infraestrutura física e de equipamentos disponíveis no local. “Antes que a nova contratada se instalasse, a Seção de Segurança do Trabalho da Serh inspecionou tecnicamente as instalações da cozinha, de acordo com as legislações sanitária, ambientais e de segurança relativas aos serviços de alimentação, onde se constatou a necessidade de adequações no espaço físico”, diz a pasta, que acrescenta. “A Serh está providenciado o levantamento das informações para as adequações junto à Secretaria de Planejamento (Seplan).”

Leia mais  Câmara aprova reajuste de 4,31% para servidores municipais de Sorocaba

 

Servidores recebem marmita pois cozinha está inutilizada
Refeitório improvisado foi montado com mesas de plástico para a distribuição das marmitas. Crédito da foto: Cortesia

Durante o período de adequação da infraestrutura, conforme previsto em contrato, a empresa deverá excepcionalmente providenciar o preparo dos alimentos em outro local que contemple os itens que constam de termo de referência. “A Serh esclarece que, desde 10 de fevereiro, das cerca de 700 refeições produzidas por dia, 350 são consumidas em local próprio (Paço Municipal e refeitórios externos) e outras 350 são servidas por marmitex regularmente, pois atendem a trabalhadores de serviços externos”. lembra.

Leia mais  Câmara aprova ticket refeição de R$ 18,08 para servidores municipais de Sorocaba

 

Entretanto, com a ampliação no número de servidores que receberão o tíquete-refeição — de 1.549 para 3.348 –, a previsão é que, após o próximo mês de maio, com a concessão de tíquete-refeição aos servidores municipais, seja cessado o fornecimento de alimentações no refeitório. “O contrato tem a duração máxima de 180 dias e deverá ser cessado após o início do fornecimento de tíquetes-refeição”, garante a Prefeitura. (Marcel Scinocca)

O post Servidores recebem marmita, pois cozinha está inutilizada apareceu primeiro em Jornal Cruzeiro do Sul.