Basílica reabre e Itália retoma atividades

0
144

A Basílica de São Pedro, em Roma, abriu suas portas ao público na manhã de ontem, símbolo do retorno a uma relativa normalidade à Itália, onde o desconfinamento se acelera, com a retomada das missas e reabertura tímida de lojas e cafés.

Na presença de vários policiais usando luvas e máscaras cirúrgicas, um punhado de visitantes, seguindo as marcações no chão para respeitar uma distância mínima de um metro e meio, entrou na Basílica, fechada desde 10 de março, depois de medir a temperatura e desinfetar as mãos com álcool em gel, constatou a AFP.

Sob a enorme cúpula com mármore esculpido e policromado, os fiéis podiam ser contados com os dedos de uma mão, alguns recolhidos em oração de joelhos diante do túmulo do falecido papa João Paulo II.

Uso de máscaras

“Máscara no nariz!”, ordena um membro da gendarmeria do Vaticano aos fiéis tentados a abaixar um pouco a máscara obrigatória para respirar melhor.

Primeiro país a confinar há mais de dois meses toda a sua população para conter a pandemia de coronavírus, a península lamenta a morte de aproximadamente 32 mil pessoas.

Em Veneza, as gôndolas compareceram para oferecer seus serviços aos habitantes da cidade na ausência de turistas. Em Milão, as luxuosas lojas de moda abriram novamente suas portas, embora com poucos clientes.

Vários pequenos e grandes comércios, salões de beleza, bares e restaurantes, foram autorizados a reabrir.

“A Itália acende as luzes após 69 dias de fechamento”, resumiu o jornal La Repubblica.

“Sinal de esperança” para o papa Francisco, as missas e as celebrações religiosas foram retomadas nas igrejas de Roma e no resto do país, com medidas adequadas de distanciamento social. (AFP)