GDF libera eventos corporativos, futebol amador, piscinas, saunas e parques de diversão.

0
141

O Governo do Distrito Federal (GDF) prepara decreto para liberar mais atividades suspensas desde março, em decorrência da pandemia do novo coronavírus. O texto, que será publicado em breve, permitirá a realização de eventos corporativos, incluindo congressos, convenções, seminários, simpósios, feiras e palestras.

Também será liberada a utilização de Pontos de Encontro Comunitários (PECs), parques de diversão, brinquedotecas e de provadores de roupas em lojas.

Cronograma e regras para eventos

Atividades coletivas poderão ser retomados de acordo com um cronograma. Atividades para até 100 pessoas serão permitidas a partir de 6 de outubro. Em 27 de outubro, o público autorizado sobe para 300 e, em 17 de novembro, chega a 500. A partir de 8 de dezembro, o número de participantes pode ser de até mil pessoas. As restrições vão até o dia 5 de janeiro de 2021.

Serão liberados, preferencialmente, eventos em ambiente aberto, com ventilação natural. Caso seja necessário ar-condicionado, os filtros do equipamento deverão ser higienizados periodicamente.

Nas atividades liberadas, de acordo com o cronograma, será necessário o cumprimento de uma série de regras, como a organização dos espaços físicos, garantindo a distância mínima entre participantes. Grupos de participantes ficam limitados a seis pessoas.

Em caso de apresentação com plateia, será necessário manter o distanciamento mínimo com barricada de 2 metros entre o palco e o público. As filas na entrada e na saída serão organizadas de forma a respeitar o distanciamento.

Os objetos de cena deverão ser de uso individual, sem compartilhamento, e higienizados antes e após a utilização. A presença do público nos palcos durante as apresentações fica vedada, bem como fotos com artistas e palestrantes.

As mesas deverão ser dispostas a uma distância de 2 metros uma das outras, a contar das cadeiras em cada mesa. A venda de ingressos terá que ser exclusivamente on-line. Nos banheiros, o uso de secadores de mãos fica proibido.

Deixe uma resposta