Rafael Cardoso fala de cirurgia no coração: “Eu era uma bomba-relógio”

0
19

No ar em quatro reprises de novelas da TV Globo, Rafael Cardoso, de 35 anos, está em recuperação de uma cirurgia, realizada no último dia 3. O ator recebeu um implante de desfibrilador cardíaco, para cuidar de uma doença chamada miocardiopatia hipertrófica. O procedimento é um método preventivo para evitar uma morte súbita.

“Eu estava com 14% de fibrose com 20 milímetros de hipertrofia. Com o meu histórico familiar, eu era uma bomba-relógio. Não morri porque não tinha que morrer e me assustei bastante”, lembra o global.

Em live realizada no Instagram, o artista confessou que tinha conhecimento de um sopro no coração desde os tempos em que era atleta de futebol, mas parou de fazer acompanhamento médico por relaxamento e por se sentir bem.

“Sempre fui atleta. Joguei futebol no Grêmio, Aimoré e Internacional. Sempre corri, malhei e o diagnóstico que tive lá trás é que eu tinha um sopro no coração. Eu tinha, mas estava controlada e não continuei acompanhando porque estava tudo certo e por um relaxamento de não ir atrás mesmo”, explicou Rafael Cardoso.

O global disse só ter descoberto a doença por pressão da mãe, da sogra e da esposa Mariana Bridi. “Eu sempre fiz tudo, meia maratona, crossfit, pelada três vezes na semana, trabalhava de madrugada… Fiz o exame e demorou quatro meses para eu voltar para ver porque estava na roça, mas a minha prepotência foi grande porque o médico disse que tinha alguma coisa errada. Eu estava malhando para novela e etava fortão e tinha malhado perna um dia antes. Aí, fui fazer bicicleta e a minha perna queimou rápido. Só que ele viu que o meu coração começou a desfibrilar errado e eu, na minha ignorância, falei que foi porque eu malhei perna pesadão”, contou.


0

Quer ficar por dentro do mundo dos famosos e receber as notícias direto no seu Telegram? Entre no canal do Metrópoles: https://t.me/metropolesfamosos.

O post Rafael Cardoso fala de cirurgia no coração: “Eu era uma bomba-relógio” apareceu primeiro em Metrópoles.