Ditadura comunista da China multa comediantes em mais de R$ 10 milhões por piada com o Exército do país

0
220

Eles foram acusados de “prejudicar a sociedade” após uma piada comparando o exército a cães de rua

A ditadura comunista da China impôs uma multa de 14,7 milhões de yuans, o equivalente a quase R$ 10,5 milhões, a um dos grupos de comédia mais conhecidos do país. Eles foram acusados de “prejudicar a sociedade” após uma piada comparando o Exército de Libertação Popular a cães de rua.

O Departamento de Cultura da China disse que irá multar o Shanghai Xiaoguo Culture Media Co. em 13,35 milhões de yuans e confiscaria 1,35 milhão do comediante e autor da piada, Li Haoshi.

Li se tornou viral nas mídias sociais da China no início desta semana, após um membro da audiência postar online a descrição de uma piada que Haoshi havia feito em um stand-up ao vivo em Pequim, capital do país, em 13 de maio.

Li contou em sua apresentação ter visto dois cães de rua que ele adotou perseguindo um esquilo e disse que isso o lembrou da frase “ter um bom estilo de trabalho, ser capaz de lutar e vencer batalhas”, slogan usado pelo ditador comunista chinês Xi Jinping em 2013 para elogiar a ética de trabalho do Exército de Libertação Popular.

“Nunca permitiremos que nenhuma empresa ou indivíduo use a capital chinesa como palco para difamar intencionalmente a imagem gloriosa do exército”, disse o departamento cultural chinês.

A ditadura ainda acrescentou que a Xiaoguo Culture será impedida de realizar qualquer show futuro em Pequim.

Em resposta, a Xiaoguo culpou o incidente por “grandes brechas na administração” e disse que rescindiu o contrato de Li Haoshi.

Artigo anteriorNota Legal: primeiro sorteio do ano no DF vai distribuir R$ 3 milhões em prêmios
Próximo artigoGabigol provoca Marcelo do Fluminense e se dar mal eu tenho Champions League em partida do Fla x Flu