Três meses após ser flagrado agredindo motoboy, PM do DF segue na ativa

0
204

Quase três meses após o tenente-coronel da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) Marcelo Alves ter sido flagrado agredindo um motoboy em Vicente Pires, o oficial segue exercendo as funções normalmente dentro da corporação. Inclusive, recebendo o salário líquido de R$ 19.090,33, conforme mostra o Portal da Transparência.

Marcelo Alves é oficial da PM e está lotado na Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal (SSP-DF). O Metrópoles questionou a corporação e a pasta para saber o andamento da investigação contra o militar. Porém, nem PM nem SSP responderam às indagações da reportagem. As informações foram obtidas via Lei de Acesso à Informação.

“O policial militar não foi afastado de suas funções, tendo em vista que a sindicância encontra-se em fase de apresentação de razões finais de defesa por parte do sindicado”.

Veja a imagem em que Marcelo Alves é flagrado trocando socos com motoboy:

O gabinete do diretor de pessoal Militar da PMDF respondeu via LAI que o PM não será punido antes da conclusão das investigações, para que a corporação “siga a presunção de inocência”.

“O princípio da presunção de inocência integra o sistema de garantias processuais previsto na Constituição de 1988 e relaciona-se diretamente com os princípios do Devido Processo Legal, da Ampla Defesa e do Contraditório.”

O tenente-coronel tem mestrado em ciência política com foco em direitos humanos, cidadania e violência.

Saiba quem é o oficial da PM que agrediu motoboy

De acordo com o currículo Lattes do tenente-coronel, o nome do trabalho de conclusão para mestrado do oficial é “Cidadania, reabilitação e policiamento no Distrito Federal: um estudo sob a perspectiva das políticas de segurança pública”. Alves se formou em 2012 pelo Instituto Euro-Americano de Educação.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1

Publicidade do parceiro Metrópoles 2

Publicidade do parceiro Metrópoles 3


0

No ano seguinte, deu sequência à especialização em análise criminal, com o estudo sobre o centro estratégico, o que considerou uma nova “proposta de trabalho na PMDF”.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1


0

Após a divulgação da formação acadêmica do tenente-coronel, o oficial removeu o currículo da plataforma.

Agressão

Em março, o tenente-coronel foi filmado trocando socos com um motoboy. Nas imagens divulgadas, é possível ver o PM correndo atrás do motoboy e, em seguida, trocando socos com o entregador. O motoboy consegue dominar o agressor. Ao fundo, uma mulher grita: “Marcelo, para. Para, amor”.

No vídeo, também é possível ver o PM levantando a camisa e fazendo menção de que vai pegar uma arma. Após o confronto corporal ter sido apartado, o oficial pegou o capacete do motoboy e quebrou na calçada. De acordo com testemunhas que filmaram as cenas, a disputa teria começado por desavenças no trânsito.

Depois da briga, o militar voltou para anotar a placa da motocicleta do rapaz, que reclamou do outro lado da rua. Em meio à raiva, o oficial da PM pulou em cima no bagageiro da moto até quebrar o equipamento.

No dia seguinte, a Corregedoria da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) abriu processo administrativo para apurar a conduta de Marcelo Alves. O processo está em andamento.

The post Três meses após ser flagrado agredindo motoboy, PM do DF segue na ativa first appeared on Metrópoles.

Artigo anteriorPCDF procura mulher que fraudou documentação de terreno avaliado em R$ 30 milhões
Próximo artigoLei Vini Jr. é aprovada no RJ e prevê interrupção de jogos por racismo