Diretor-geral do Google no Brasil é detido pela Polícia Federal

    0
    219

    Nesta quarta (26) a Polícia Federal deteve o diretor-geral do Google Brasil, Fábio José Silva Coelho em São Paulo, por ordem do juiz Amaury da Silva Kuklinski, do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de Mato Grosso do Sul. Coelho foi detido, porque o Google, que controla o YouTube, se negou a retirar do ar vídeos que acusam o prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP) de conduta criminosa, mas o juiz Flávio Saad Perón, da 35ª Zona Eleitoral de Campo Grande concedeu alvará de soltura.

    A Google confirmou a detenção do diretor, mas não quis comentar o caso. Em nota a Polícia Federal afirmou que a ação se deu por conta do crime de desobediência, previsto na lei eleitoral. De acordo com a decisão judicial, o Google não retirou do YouTube dois vídeos que continham calúnias, injúrias e difamações contra Alcides Bernal, candidato à prefeitura de Campo Grande pelo Partido Progressista (PP) e por isso, a Justiça Eleitoral em Mato Grosso do Sul emitiu mandado de prisão contra o empresário.

    No início deste mês, um juiz da Paraíba tentou mandar o diretor do Google para a prisão pelo mesmo motivo, sem sucesso.

    Veja a nota enviada pela Polícia Federal:

    “A Polícia Federal recebeu hoje, 26, da Justiça Eleitoral de São Paulo, decisão de cumprimento de ordem judicial proveniente do Tribunal Regional Eleitoral do Mato Grosso do Sul, em relação ao representante da empresa Google no Brasil.

    O mandado judicial trata do crime de desobediência previsto no Código Eleitoral (Artigo 347), com pena de até um ano de detenção, um crime de menor potencial ofensivo.

    Por se tratar de um crime de menor potencial ofensivo, apesar de trazido para a Polícia Federal, ele não permanecerá preso.

    Será lavrado um termo circunstanciado de ocorrência, com a oitiva do conduzido e sua liberação após a assinatura do compromisso de comparecer perante a Justiça. Esse procedimento está previsto na Lei 9.099/95 e vale para todos os crimes de menor potencial ofensivo.”

    veja o link do video:http://www.youtube.com/watch?v=urucOBHUPOY&feature=player_embedded

    fonte:Portal Câmara em Pauta.

     

    Artigo anteriorReunião de esclarecimentos sobre cancelamento de alvarás de quiosques.
    Próximo artigoDetran começa temporada de blitzes nesta segunda-feira