Defesa tenta transferir mãe que jogou bebê no Lago para clínica particular

    0
    213
     A defesa de Elisângela Cruz dos Santos Carvalho, 36 anos, impetrou um pedido de habeas corpus para tentar transferi-la da Penitenciária Feminina do Distrito Federal, conhecida como Colmeia, para uma clínica psiquiátrica particular. Elisângela teve a prisão decretada na última quinta-feira (13/4), após confessar que atirou o filho Miguel, de 5 meses, no Lago Paranoá. A criança foi encontrada morta por um banhista.Segundo o advogado Onildo Gomes, Elisângela passou pela ala de tratamento psiquiátrico da Colmeia, mas depois foi posta em isolamento.
    Artigo anteriorSarau Chatô festeja a cultura do Peru e do Acre em festa multicultural
    Próximo artigoFuncionários de empresas de vigilância e segurança entram em greve