Um dia antes de latrocínio na Asa Norte, vizinhos denunciaram suspeitos

    0
    210
     Em uma troca de mensagens em um grupo de WhatsApp, na segunda-feira (7/8), uma pessoa que trabalha na 408 Norte se queixou de sofrer uma tentativa de roubo na quadra. O endereço é o mesmo em que a servidora do Ministério da Cultura (MinC) Maria Vanessa Veiga Esteves, 55 anos, foi assassinada durante um assalto às 23h dessa terça-feira (8). Na conversa, ele reclama de uma dupla armada com uma faca e conta que pediu ajuda da Polícia Militar, mas que o PM que o atendeu impôs dificuldades e questionou a necessidade de mandar um carro, caso os criminosos não estivesse mais lá.Leia mais notícias em CidadesNo fim do bate-papo, ele ainda se queixa.
    Artigo anteriorDescubra o que muda após o rompimento entre Disney e Netflix
    Próximo artigoBrasília ganha 50 bicicletas compartilhadas no programa +Bike