Pai de santo é preso por abusar de mulheres ele dizia as vítimas que entidade daria prosperidade

0
209
Brasília(DF), 03/01/2016 - Viatura da Policia Civil em frente a Delegacia de Atendimento á Mulher - DEAM - Foto: Michael Melo/Metrópoles

Pai de santo suspeito de abusar sexualmente de três mulheres e uma adolescente no Distrito Federal teria agido mais de uma vez contra elas. Uma quinta vítima escapou do homem por ter desconfiado. De acordo com as denúncias, os abusos acontecem há pelo menos quatro anos.

As afirmações são da delegada Sandra Melo, chefe da Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam), que afirmou investigar o caso desde outubro do ano passado. A unidade prendeu o homem de 31 anos na terça-feira (14/01/2020), em Ceilândia, durante a Operação Veludo. O religioso dizia que as vítimas teriam prosperidade e se livrariam de maldições caso tivessem relações sexuais com ele.

“Desde outubro, a delegacia recebeu quatro notícias. Uma quinta mulher chegou a receber uma investida, mas achou estranho e recuou”, contou a policial.

Nenhum dos abusos aconteceu só uma vez, garante a delegada. De acordo com ela, as investigações foram difíceis porque as vítimas tinham muito medo do pai de santo.

A violência sexual acontecia, quase sempre, na casa dele. “Conseguia envolver as vítimas e levava para a residência dele. Sempre com o argumento de haver imagens religiosas no local que as mulheres precisavam ter contato”, disse Sandra Melo.

Quem primeiro chegou aos policiais foi a mãe da menor, de 14 anos. “A história é sempre a mesma: em vidas passadas, essas mulheres tiveram relação com o Exu Veludo. Para livrá-las de algum mal, precisava ter relações sexuais agora”, afirmou.

A mãe da menina de 14 anos se disse espantada, pois considerava o homem como um líder espiritual. “Ela só se atentou quando ouviu que uma pessoa estaria grávida no terreiro. Conversou com a filha, que acabou contando para ela”, detalha a policial.

A família da adolescente costumava frequentar o terreiro do suspeito. A menina foi levada pelos parentes para ser ajudada em problemas pessoais.

Uma das vítimas chegou a engravidar do suposto abusador e ele teria forçado a jovem a abortar o feto. O acusado teria auxiliado no procedimento e fornecido medicamentos abortivos.

Ainda de acordo com a mulher, o pai de santo pediu a ela que fossem tomados medicamentos abortivos. “O exame no IML comprovou que ela teve a gravidez recente”, disse Sandra Melo.

Ouvido em depoimento, o homem afirmou que teve casos amorosos com as maiores de idade. Com a menor, ele nega.

Para a delegada, mais casos podem surgir a partir da divulgação dessa história. “Pode acontecer de sermos procuradas por outras pessoas. A gente não descarta essa possibilidade”.

Surpresa

As pessoas do centro, quando ouvidas, segundo a delegada, se mostraram surpresas. “Ninguém imaginava. Eles fizeram questão de ressaltar que a prática do homem não faz parte da religião”.

O suspeito tem um terreiro em Águas Lindas (GO), onde ele conheceu as jovens, mas os estupros teriam ocorrido em sua casa, em Ceilândia, e na residência das vítimas. Das quatro mulheres que acusam o religioso de abuso, três eram virgens.

Ele foi autuado por violação sexual mediante fraude e aborto provocado por terceiro sem consentimento da gestante. Somadas, as penas podem passar de 20 anos.

Houve o pedido de prisão preventiva do pai de santo. Agora, ele está na Divisão de Controle e Custódia de Presos (DCCP), e seguirá detido por tempo indeterminado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui