A praça do povo…

0
20

Referente à coluna Do Leitor, de 15/10/20 (ontem), artigo do engenheiro Telmo Pereira Cardoso, devo acrescentar que as águas que ali são represadas (no Parque Romeu Osório, na região do Jd. Paulistano), têm origem em nascentes, que até certo ponto são limpas, mas ao passar por Áreas de Preservação Permanente (APP) invadidas, são contaminadas com esgoto “in natura” e lixo doméstico jogado em suas margens. Isso é recorrente em todos os cursos de água da cidade. Não vejo sentido nas estações de tratamento de esgoto, sendo que esses afluentes estão todos contaminados. A omissão dos órgãos públicos ao não coibir o início desses assentamentos ilegais — leis federais de proteção às áreas de preservação permanente — geram uma acomodação na população — onde há lixo, pode-se jogar o lixo. Os ribeirões exalam o esgoto, lá também, pode-se jogar todo tipo de lixo. É uma pena, visto que essas áreas poderiam ser muito aprazíveis, dando-se a elas uma condição que inibiria o mau comportamento. Lixeiras, placas indicativas, fiscalização… mas tem que vir lá do início…
NILTON LEITE ALMEIDA BRANCO

Pedido

Srª prefeita Jaqueline, estou feliz em ver a cidade voltando aos poucos ao normal. Quero lhe pedir um grande favor, não deixe as aulas voltarem. Sou professora aposentada e conheço crianças, elas são inocentes, carentes e vão abraçar, beijar e se aglomerar. Se não podemos controlar os adultos, como podemos fazer com elas? Até os alunos de 1ª e 2ª séries também são crianças e crianças são sempre crianças.
Obrigada, Deus te abençoe.
GILDA MANGINI DE SOUZA

DO FACEBOOK

Brasil reabre fronteira com o Paraguai

Todos os países se cuidando e o Brasil achando que já temos a cura.
CRISTINA SILVA ROGÉRIO

O post A praça do povo… apareceu primeiro em Jornal Cruzeiro do Sul.