Procon é contra reajuste nos planos de saúde

0
29

O Procon-SP divulgou ontem que entrará com uma ação civil pública contra todos os planos de saúde para suspender ou diminuir o porcentual de reajuste das operadoras. Segundo a entidade, todos os consumidores que receberem boletos mensais com cobranças abusivas poderão fazer uma reclamação.

Na mensagem de queixa, o beneficiário deve escrever as palavras reajuste abusivo e detalhar as informações que constam no boleto de pagamento. Elas serão analisadas e encaminhadas na ação civil pública, que será proposta junto com a Procuradoria-Geral do Estado de São Paulo (PGE/SP), a fim de beneficiar todos os consumidores que estão enfrentando esse mesmo problema.

“As operadoras estão buscando lucros desproporcionais em meio à situação crítica que vivemos, já que com a pandemia muitas pessoas estão sofrendo uma queda em seu poder aquisitivo. É importante que os consumidores registrem sua reclamação nos nossos canais de atendimento para tomarmos uma medida judicial e coletiva contra esse abuso”, afirma Fernando Capez, diretor-executivo do Procon-SP.

Apesar do aumento de valor da mensalidade, a entidade orienta que os consumidores não suspendam o pagamento.
No ano passado, a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) aprovou a suspensão de reajustes em razão da pandemia, incluindo todos os tipos de plano — individual/familiar e coletivos (por adesão e empresariais). No entanto, a agência reguladora permitiu que os reajustes pudessem ser aplicados a partir deste mês, diluídos em parcelas ao longo do ano. (Renata Okumura – Estadão Conteúdo)

O post Procon é contra reajuste nos planos de saúde apareceu primeiro em Jornal Cruzeiro do Sul.