Após declaração em carta de Bolsonaro, grupo de caminhoneiros começa a deixar Esplanada

0
115

Segundo a Secretaria de Segurança Pública do DF, vias N1 e S1 devem estar livres até a manhã desta sexta-feira

Após o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) divulgar nota pacificadora na tarde desta quinta-feira (9/9), os apoiadores do governo que invadiram a Esplanada dos Ministérios começaram a voltar para casa. No fim da tarde, cerca de 17 caminhões, um motorhome e um ônibus deixaram o ponto de ocupação.

a Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) tentou retirar os ocupantes durante a noite dessa quarta-feira (8/9) e tarde de quinta, mas sem sucesso. “O que o pessoal conversa é que tentaram fazer uma retirada ontem à noite e, hoje à tarde, um advogado esclareceu nossos direitos, não deixou tirar alimentação da praça. A polícia tirou as barracas, mas a cozinha ficou”

veja a carta na integra

Declaração à Nação

No instante em que o país se encontra dividido entre instituições é meu dever, como Presidente da República, vir a público para dizer:

1. Nunca tive nenhuma intenção de agredir quaisquer dos Poderes. A harmonia entre eles não é vontade minha, mas determinação constitucional que todos, sem exceção, devem respeitar.

2. Sei que boa parte dessas divergências decorrem de conflitos de entendimento acerca das decisões adotadas pelo Ministro Alexandre de Moraes no âmbito do inquérito das fake news.

3. Mas na vida pública as pessoas que exercem o poder, não têm o direito de “esticar a corda”, a ponto de prejudicar a vida dos brasileiros e sua economia.

4. Por isso quero declarar que minhas palavras, por vezes contundentes, decorreram do calor do momento e dos embates que sempre visaram o bem comum.

Deixe uma resposta