Crianças encontradas na floresta fugiram de chamados de militares

0
77

O avô das quatro crianças encontradas na Floresta Amazônica da Colombia, Fidencio Valencia, afirmou neste domingo (11/6) que os irmãos fugiram e se esconderam ao ouvir os gritos dos militares. As três crianças e um bebê que estavam desaparecidos desde 1º de maio foram encontrados na sexta-feira (9/6).

As crianças ficaram desaparecidas por 40 dias após o avião em que estavam cair. A mãe das crianças, Magdalena Mucuty Valencia, está entre os três adultos que morreram no acidente. Segundo o avô, os irmãos passam bem.

“Eles ficaram com medo (dos gritos), além dos cachorros. Se escondiam nos troncos das árvores ou corriam”, afirmou à rádio colombiana Caracol um dos avôs das crianças.

Os militares afirmaram que diversas vezes passaram a cerca de 20 metros dos irmãos antes de os encontrarem. Os grupos de busca chegaram a reproduzir, em megafones, uma mensagem gravada pela avó dos irmãos na qual ela pedia, em espanhol e no idioma da etnia uitoto, a qual pertencem, que eles permanecessem onde estavam e não fugissem.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1

Publicidade do parceiro Metrópoles 2

Publicidade do parceiro Metrópoles 3


0

Resgate

Após o acidente, as crianças ficaram mais de um mês em uma região de mata fechada na Amazônia colombiana. A operação de resgate contou com a participação de mais de 120 militares, além de cerca de 70 indígenas. As informações são do jornal El Tiempo.

O acidente de avião resultou na morte do piloto, Hernando Murcia Morales, da copiloto, Herman Mendoza Hernández, e da mãe das crianças, Magdalena Mucutuy Valencia. As três crianças têm 13, 9 e 4 anos, enquanto o bebê completou 1 ano na floresta.

 

Artigo anteriorPapa Francisco passa por terapia respiratória e tem boa recuperação
Próximo artigoEquador: idosa dada como morta acorda durante o próprio velório; vídeo