Saúde investe R$ 9,2 milhões para doação de 5.087 cadeiras de rodas até agosto

0
191

Programa da SES-DF para concessão do equipamento fez a entrega de modelos motorizados com controle eletrônico nesta sexta-feira (24)

Ir à padaria sozinho, brincar com os amigos, fazer compras na feira, comparecer presencialmente aos cultos religiosos. Esses sonhos serão realizados a partir desta sexta-feira (24) por beneficiários do programa de concessão de cadeiras de rodas da Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES-DF), que deve realizar a entrega de 5.087 unidades até agosto, em um investimento total de R$ 9,2 milhões.

Luanna Rosa e a secretária Lucilene Florêncio, ao centro, durante entrega de cadeiras motorizadas a um grupo de beneficiários | Fotos: Jhonatan Cantarelle/Agência Saúde-DF

“Se eu for ao mercado, não vou mais precisar ficar esperando no carro”, conta Gilson Pereira, 55 anos. Com distrofia muscular progressiva, o bancário aposentado perdeu a mobilidade com o passar dos anos e acabou precisando da cadeira de rodas para as atividades diárias. Agora, ele espera ter mais mobilidade com o modelo motorizado, capaz de atingir 7 km/h e com autonomia para até 30 km, além de vários itens de segurança e de um motor turbo para subidas ou movimentos rápidos.

“Essas cadeiras significam dignidade, mobilidade e alegria. É muito emocionante e gratificante fazermos essa entrega”

Lucilene Florêncio, secretária de Saúde

Quem deve fazer muito uso dessa função é a Luanna Rosa, 13 anos. Sem esconder a alegria, a adolescente faz planos para a nova rotina. “Vou poder andar com meus amigos no recreio. Vou poder passear com os meus amigos no Eixão”, diz. Bicampeã na categoria BC4A de bocha nas Paralimpíadas Escolares de 2023, ela explica que a cadeira com motor vai permitir fazer mais atividades sem precisar de ajuda, como ir lanchar na escola ou mesmo assistir a um evento esportivo.

Para quem está há muitos anos dependendo de apoio para qualquer deslocamento, reconhece a importância da ajuda. “Essa cadeira vai mudar a minha história. Eu não saio de casa. Agora eu vou poder ir à igreja no domingo para dar o meu testemunho”, conta Elizabete Rodrigues Peixoto, 54 anos.

Beneficiários de programa de cadeiras de rodas recebem instruções sobre a operação do equipamento

A Secretaria de Saúde faz entregas de modelos específicos para obesos, crianças, pacientes com tetraplegia e cadeira monobloco. Também são entregues cadeiras de banho e as motorizadas mentonianas, que permitem o controle com movimentos da cabeça, ideais para pacientes com dificuldades para manusear o controle.

Serviços em rede

Presente na entrega de cadeiras motorizadas para 11 pacientes nesta sexta (24), a secretária de Saúde, Lucilene Florêncio, destacou o empenho governamental para executar toda a compra de 5.086 unidades. “Essas cadeiras significam dignidade, mobilidade e alegria. É muito emocionante e gratificante fazermos essa entrega”, afirma. A gestora lembrou ainda aos beneficiários que todos contam com o suporte da rede pública de saúde.

Gilson Pereira faz planos de como será a vida com a cadeira de rodas motorizada

A terapeuta ocupacional Ângela Sacramento, servidora da Secretaria de Saúde, destaca a importância das cadeiras de rodas no cuidado integral. “A cadeira de rodas é um fator essencial para a pessoa voltar a ter uma participação social como um todo e dar maior acesso, não só ao próprio usuário, mas também à sua família, além de dar dignidade”, explica.

As entregas ocorrem em grupos de até 25 usuários. Um técnico especializado explica as funcionalidades do equipamento e apresenta informações sobre a utilização e cuidados básicos. “Todas as cadeiras de rodas adquiridas e dispensadas pela Oficina Ortopédica possuem garantia contra vícios de fábrica por um ano e assistência técnica”, acrescenta a chefe do Núcleo de Produção de Órteses e Próteses (Nupop) da Secretaria de Saúde, Mariane Ramos.

Como ter acesso

Para adquirir órteses e próteses ambulatoriais, o usuário precisa agendar avaliação e comparecer ao Núcleo de Atendimento Ambulatorial de Órteses e Próteses e Materiais Especiais (NAOPME), situado na estação de Metrô na Quadra 114 da Asa Sul.

Devem ser apresentados os seguintes documentos originais:
– Identidade com foto ou certidão de nascimento para menor de 12 anos
– Cadastro de Pessoa Física (CPF)
– Cartão Nacional do SUS
– Número do cadastro SES
– Comprovante de residência atualizado
– Solicitação de profissional da área de saúde do SUS

Após o cadastro no Banco de Dados do Programa de Órteses e Próteses, os pacientes passarão por uma avaliação realizada por especialista em saúde do NAOPME. As avaliações devem ser agendadas presencialmente, pelo telefone 3449-4266, pelo Agenda DF ou por mensagem de WhatsApp, no número (61) 99166-6218.

O cadastro para cadeira de rodas motorizada é diferenciado e precisa de perícia médica no CER II de Taguatinga. A perícia é agendada no NAOPME por ordem de chegada.

*Com informações da SES-DF

Artigo anteriorVai Ressuscitar ? -Mulher Compra Pizzas Por Quase 2 Anos Com PIX Falso E Finge Estar Morta Ao Ser Cobrada
Próximo artigoBebê que caiu de barco em inundação no RS recebe alta do hospital