Se deu mal – Ladrão é rendido por lutadores de jiu-jítsu e apanha de mulher Veja o vídeo

0
276

Suspeito de roubar a bolsa de mulher acabou rendido por lutadores ao tentar fugir e passar na frente de centro de treinamento de jiu-jitsu

Um homem suspeito de roubar a bolsa de uma mulher em um salão de beleza acabou rendido por lutadores de jiu-jítsu ao tentar fugir. Após o crime, o bandido ficou assustado com os gritos das vítimas, teria corrido e acabou na frente de um centro de treinamento de artes marciais. O caso aconteceu na manhã desta quinta-feira (6/6) na Candangolândia, Distrito Federal.

A cena foi registrada por testemunhas. Nas imagens, é possível ver que os lutadores, usando vestimenta esportiva, conseguem imobilizar o suspeito de roubo, segurando os braços dele. Indignada com a situação, uma das vítimas se aproxima e começa a dar tapas no rosto do homem deitado.

Antes de ser afastada, ela grita: “Vai roubar lá? Só porque tinha mulher”. Uma equipe da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) chegou rapidamente e deteve o suspeito. A filmagem ainda mostra que ele foi colocado no camburão da viatura.

Veja:

Testemunhas contaram  que o homem pediu para todas as mulheres que estavam no salão irem para o fundo do estabelecimento e pegou a bolsa de uma cliente. De acordo com as pessoas que viram a cena, um dos lutadores, inclusive, seria militar e estava fora do expediente.

De acordo com informações da PMDF, os policiais militares foram acionados por populares que informaram sobre o roubo no salão. Ao chegarem ao local, encontraram o autor sendo contido por um policial militar que estava de folga. A vítima estava em posse de sua bolsa e de todos os seus pertences, que foram recuperados.

O autor, que já possuía antecedentes criminais, foi conduzido à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Núcleo Bandeirante antes de ser levado a 21ª DP, onde foi autuado em flagrante.

Fonte: Metropoles

Artigo anteriorTraduzindo Latidos: Inteligência Artificial Desvenda A Linguagem Canina
Próximo artigoDoenças cardiovasculares matam 8 pessoas por dia no DF, diz levantamento