Estudantes brasileiros criam pulseira para surdos e ganham prêmio internacional

0
59
Os estudantes brasileiros do Sesi-DF venceram a competição com um projeto de uma pulseira para surdos. Foto: Samira Pádua/Sesi-DF.

Estudantes brasileiros criaram uma pulseira para surdos ouvirem músicas e venceram um torneio internacional de inovação.

A premiação foi na Califórnia, Estados Unidos! A equipe Albatroid, ganhou na categoria inovação do Western Edge Open.

O projeto foi desenvolvido por alunos do Serviço Social da Indústria do Distrito Federal (Sesi-DF) e ficou entre os quatro melhores de 81 apresentados.

Soluções criativas

Os alunos eram desafiados a criar soluções criativas e bem pesquisas. Para o projeto de inovação, o grupo precisava apresentar uma problemática real e uma solução para o problema.

O maior objetivo da First Lego League (FLL), competição vencida pelos meninos e que faz parte do torneio maior, a Western Edge Open, é incentivar e explorar o uso da tecnologia e das artes para ajudar outras pessoas a participar de atividades.

Nesse contexto, os alunos do Sesi levaram uma pulseira inovadora e que pode ajudar muita gente!

E o projeto é tão sólido, que os brasileiros voltam para casa com a bagagem mais pesada. Tudo isso por conta do troféu na mala!

SurdoMusic

Chamada de SurdoMusic, a pulseira é conectada via bluetooth a um aparelho celular para transformar a forma como pessoas surdas escutam música.

No aparelho, a pulseira converte o som e vibração e proporciona uma experiência musical inclusiva.

Para Ana Nascimento, de 15 anos e integrante da equipe, ganhar uma premiação desse tipo é incrível.

“É muito gratificante saber que nosso trabalho foi reconhecido. Só a gente sabe o quanto batalhou para estar aqui hoje”, declarou.

Segundo a garota, passar por todas as etapas do torneio não foi nada fácil.

“Foi uma experiência completa porque é difícil competidores com uma só temporada conseguirem passar por todas as etapas do torneio [regional, nacional e internacional]. Fico muito feliz em saber que eu consegui isso e ainda levei uma premiação em um torneio de escala internacional!”, disse em entrevista para o Sesi.

Western Edge Open

A competição foi disputada na Califórnia e a categoria FLL Challenge é para estudantes de 9 a 15 anos.

Ao todo, quatro quesitos são avaliados: projeto de inovação, desafio do robô, design do robô e core values.

Para chegar até o topo, a Albatroid venceu o Torneio Sesi de Robótica FLL Challenge, conquistando a vaga para a competição internacional.

A pulseira revoluciona a forma como surdos escutam música. Foto: Minervino Júnio/CB/D.A.Press.

A pulseira revoluciona a forma como surdos escutam música. Foto: Minervino Júnio/CB/D.A.Press.

 

Artigo anteriorInfluenciadora De 33 Anos Morre Após Procedimento Estético Para Aumentar o Bumbum No DF
Próximo artigoDescoberta de Cidade Perdida: Arqueólogos Encontram Civilização Esquecida no Meio da Amazônia