Influenciadora De 33 Anos Morre Após Procedimento Estético Para Aumentar o Bumbum No DF

0
51

Aline Maria Ferreira da Silva, influenciadora digital de 33 anos, morreu no Distrito Federal (DF), na terça-feira (02), após fazer um procedimento estético para aumentar os glúteos, com a aplicação de PMMA (polimetilmetacrilato).

A influencer faleceu em um hospital particular de Brasília, onde estava internada desde sábado, 29 de junho. Segundo informações da Polícia Civil, o procedimento estético foi realizado em 23 de junho, um domingo, em uma clínica em Goiânia (GO).

O marido da influenciadora relatou que a cirurgia foi rápida e eles retornaram para Brasília no mesmo dia, mencionando que “ela estava bem”. No entanto, no dia seguinte, começou a apresentar febre.

Ao entrar em contato com a clínica, foi orientado que “era normal e que ela deveria tomar um remédio para a febre”. Mesmo após o medicamento, Aline continuou com febre e, na quarta-feira, 26 de junho, começou a sentir dores abdominais.

Segundo informações do marido, na quinta-feira, dia 27, Aline teve uma piora e desmaiou. Ele a levou ao Hospital Regional da Asa Norte (Hran), onde ficou internada por um dia. Posteriormente, foi transferida para um hospital particular na Asa Sul, onde veio a falecer.

O velório e o sepultamento de Aline estão marcados para esta quinta-feira, dia 4, no cemitério Campo da Esperança do Gama.

Polimetilmetacrilato, conhecido pela sigla PMMA, é uma substância plástica amplamente utilizada em procedimentos estéticos faciais e corporais, especialmente para aumentar os glúteos. No entanto, sua composição pode desencadear reações inflamatórias severas, potencialmente resultando em deformidades e necrose nos tecidos onde é injetado.

Segundo o marido da influenciadora, o procedimento foi realizado pela proprietária da clínica. A mulher foi informada que Aline passou mal e a visitou no Hran. Na ocasião, a dona da clínica negou ter aplicado PMMA, alegando ter utilizado “um bioestimulador”.

Em outra conversa por telefone, a proprietária mencionou que Aline poderia ter contraído uma infecção do lençol em casa. No entanto, o marido da influenciadora contestou essa possibilidade, afirmando que o local da aplicação não apresentou inflamação nem secreção, e que Aline permaneceu de bruços durante todo o procedimento.

Segundo o marido da influenciadora, nenhum dos medicamentos administrados no hospital teve efeito, o que ele atribui ao produto injetado durante o procedimento.

Artigo anteriorGovernadora em Exercício Celina Leão sanciona Lei Vinícius Jr. de combate ao racismo em estádios
Próximo artigoEstudantes brasileiros criam pulseira para surdos e ganham prêmio internacional