Homem encontrado morto em DP do Recanto não estava sozinho na cela

    0
    151
    Em conversa com o Correio, uma das irmãs de Giovânio Alves da Silva, funcionário terceirizado da gráfica do Senado Federal encontrado morto na manhã desta segunda-feira (14/8) em uma cela da 27ª Delegacia de Polícia (Recanto das Emas), diz que irmão tinha um companheiro de cela e questiona como ele pode haver cometido suicídio sem que o outro detento tenha percebido, como afirmado pelo delegado Pablo Aguiar. Ela também afirma não haver sido contatada pela delegacia no momento da morte.“Queremos a verdade. Segundo o delegado, o outro detento diz que não viu nada.
    Artigo anteriorHélio Doyle analisa as práticas do poder em “Assim é a Velha Política”
    Próximo artigoPassam de 20 horas resgate do corpo de operário que caiu em cisterna