Estrelas ‘bailarinas’ têm encontro explosivo marcado em sistema raro

0
17

A cerca de 8 mil anos-luz da Terra, duas estrelas dançam em conjunto, e, ao mesmo tempo em que uma delas comanda os passos e suga a energia de sua parceira, revelando seu núcleo, a outra exerce poder sobre a mais agitada. Ambas fazem parte de um sistema binário Wolf-Rayet, extremamente raro e que, eventualmente, entrará em colapso – justo no momento em que as duas se encontrarem, selando um encontro explosivo.

Mathieu Renzo, do Centro de Astrofísica Computacional do Flatiron Institute (EUA), explica ao Popular Science que esta é a primeira vez na qual um conjunto do tipo foi visualizado pela humanidade. Batizado de Apep, é composto por corpos celestes extremamente quentes e brilhantes. Enquanto eles giram, criam ventos estelares que viajam a 1% da velocidade da luz, responsáveis pela nudez dos objetos e, também, pelo halo de poeira a seus redores.

Leia mais…