Renato Cariani é indiciado por tráfico de drogas e lavagem de dinheiro

0
425

O influenciador fitness Renato Cariani, de 47 anos, foi indiciado pela Polícia Federal (PF) nesta segunda-feira (18) sob acusações de tráfico equiparado, associação para tráfico de drogas e lavagem de dinheiro. Cariani compareceu à sede da PF em São Paulo para prestar depoimento, onde afirmou que “ainda não era alvo de um inquérito criminal”.

Segundo a PF, o influencer é acusado de tráfico equiparado por seu envolvimento com o produto químico usado na fabricação dessas substâncias, não diretamente com entorpecentes. Mesmo após o indiciamento, Renato Cariani permanece em liberdade, pois a Justiça negou o pedido do Ministério Público para prendê-lo, conforme informações do G1.

As investigações indicam que o esquema do qual o influenciador fazia parte desviou, ao longo de seis anos, uma quantidade de substâncias químicas suficiente para produzir 15 toneladas de crack.

Na Operação Hinsberg, deflagrada no último dia 12, a PF solicitou a prisão preventiva de Cariani e outras três pessoas, pedido que foi negado pela Justiça. Ao todo, 18 mandados de busca e apreensão foram cumpridos em endereços de São Paulo, Paraná e Minas Gerais, incluindo a mansão do influenciador.

Descoberta do Esquema

A investigação teve início em 2017, quando a Receita Federal notificou a AstraZeneca sobre negócios com a Anidrol. O fisco identificou depósitos nas contas da Anidrol em nome da AstraZeneca, totalizando R$ 103,5 mil e R$ 108,5 mil.

A PF realizou 18 mandados de busca e apreensão nos estados de São Paulo, Paraná e Minas Gerais, com a participação de mais de 70 policiais federais, agentes do Gaeco de São Paulo e da Receita Federal.

De acordo com a polícia, empresas licenciadas para vender produtos químicos em São Paulo emitiam notas fiscais fraudulentas, utilizando “laranjas” para depósitos em espécie, simulando serem funcionários de grandes multinacionais. A investigação identificou 60 transações que renderam cerca de 12 toneladas de produtos químicos, equivalentes a mais de 19 toneladas de cocaína e crack prontas para o consumo.

A fim de dissimular a origem ilícita do dinheiro recebido pelo esquema, a quadrilha empregava diversas estratégias, como a criação de “empresas fantasmas”. Os investigados enfrentarão acusações de tráfico equiparado, associação para fins de tráfico e lavagem de dinheiro, podendo ser condenados a penas que ultrapassam 35 anos de reclusão.

Com uma audiência de mais de 7 milhões de seguidores no Instagram e 6 milhões no YouTube, Cariani é um dos influenciadores fitness mais reconhecidos do país, conhecido por suas dicas de emagrecimento e projetos fitness em colaboração com atletas e personalidades da televisão brasileira.

Artigo anteriorGDF – Ibaneis sanciona lei que autoriza privatização da Rodoviária do Plano
Próximo artigoTem nova gestão no estacionamento do parque Ibirapuera! Veja +