Comer macarrão com arroz e feijão o Pizza de Sushi, os piores crimes gastronômicos dos brasileros

0
138

Colocar ketchup na pizza ou chili na moqueca também estão entre os mais votados.

Preservar a autenticidade da culinária brasileira é crucial, transmitindo receitas tradicionais e educando as novas gerações sobre o respeito aos ingredientes e técnicas culinárias têm sido as opiniões mais mencionadas na pesquisa.

São Paulo, maio de 2024. O Brasil Apostas, o site mais confiável de notícias sobre jogos de azar online, os melhores bônus e informações legais sobre apostas esportivas no Brasil, realizou uma pesquisa para conhecer quais são os piores crimes culinários. A pesquisa consultou mais de 2 mil brasileiros de diversos estados do país.

A culinária brasileira é rica em sabores, aromas e tradições. Desde a feijoada até a moqueca, os pratos brasileiros conquistaram paladares ao redor do mundo. No entanto, nem todos os hábitos alimentares dos brasileiros são considerados adequados por especialistas e amantes da gastronomia.

  1. Comer macarrão com arroz e feijão (9,43%):

Combinar arroz, feijão e macarrão em um único prato é uma prática comum em algumas regiões do Brasil, especialmente entre as famílias com orçamento limitado. Essa combinação, embora popular, é considerada um crime gastronômico por diversos motivos. O excesso de carboidratos torna o prato pesado e indigesto, além de mascarar os sabores individuais de cada ingrediente.

  1. Fazer feijoada com feijões brancos:

A feijoada, um dos pratos mais icônicos da culinária brasileira, é tradicionalmente preparada com feijões pretos. Utilizar feijões brancos na receita altera significativamente o sabor e a textura do prato, descaracterizando a feijoada original.

  1. Pôr os feijoles embaixo do arroz (8,19%):

A disposição dos feijões e do arroz no prato é um tema que gera debates acalorados entre os brasileiros. Servir os feijões embaixo do arroz é considerado um crime gastronômico por alguns, pois dificulta a apreciação individual de cada ingrediente.

  1. Pôr pimenta na moqueca (6,25%):

A moqueca, um prato típico da Bahia, é conhecida por seus sabores delicados e frescos. Adicionar pimenta à receita altera significativamente o perfil gustativo da moqueca, mascarando os sabores sutis do peixe e do leite de coco.

  1. Acarajé sem vatapá (5,62%):

O acarajé, um bolinho de feijão preto frito típico da Bahia, é tradicionalmente servido com vatapá, um creme feito com pão, leite de coco, azeite de dendê e camarões secos. Servir o acarajé sem vatapá é considerado um crime gastronômico por privar o prato de um elemento fundamental que completa seus sabores e texturas.

  1. Fazer moqueca com carne (4,72%):

A moqueca, um prato de origem indígena, é tradicionalmente preparada com peixe. Substituir o peixe por carne na receita altera significativamente o sabor e a textura da moqueca, descaracterizando o prato original.

  1. Açaí com pão de queijo (4,18%):

A combinação de açaí, um fruto amazônico rico em nutrientes, com pão de queijo, um pãozinho salgado feito com polvilho e queijo, é considerada um crime gastronômico por alguns. A mistura de sabores doces e salgados não agrada a todos os paladares, além de ser nutricionalmente desequilibrada.

  1. Tirar a gordura da picanha (3,89%):

A picanha, um corte nobre da carne bovina, é apreciada por sua suculência e sabor marcante. Remover a gordura da picanha antes de grelhá-la priva a carne de sua principal característica, tornando-a seca e sem sabor.

  1. Comer coxinha sem catupiry (3,21%):

A coxinha, um salgadinho frito recheado com frango desfiado, é um dos petiscos mais populares do Brasil. Servir a coxinha sem catupiry, um creme de queijo feito com leite, queijo e requeijão, é considerado um crime gastronômico por muitos brasileiros. O catupiry complementa o sabor do frango e torna a coxinha ainda mais cremosa e deliciosa.

  1. Leite no risotto (5,31%):

O risotto, um prato italiano feito com arroz arbóreo, caldo e queijo, é apreciado por sua textura cremosa e sabor intenso. Adicionar leite à receita do risotto é considerado um crime gastronômico por alguns, pois altera a textura do prato e dilui o sabor do queijo.

Conheça os 20 principais crimes gastronômicos mais votados pelos brasileiros

  1. Comer macarrão com arroz e feijão: 9,43%
  2. Fazer feijoada com feijão branco: 8,19%
  3. Colocar o feijão embaixo do arroz: 6,25%
  4. Colocar pimenta na moqueca: 7,85% 
  5. Acarajé sem vatapá: 5,62% 
  6. Leite no risoto: 5,31%
  7. Fazer moqueca com carne: 4,72%
  8. Açaí com pão de queijo: 4,18%
  9. Tirar a gordura da picanha: 3,89%
  10. Comer coxinha sem catupiry: 3,21%
  11. Tapioca com manga e queijo: 3,04%
  12. Quebrar o macarrão: 2,98%
  13. Salpicão de frango com maçã: 2,58%
  14. Pizza de sushi: 2,35%
  15. Colocar ketchup na pizza: 2,10%
  16. Purê no cachorro-quente: 1,73%
  17. Brigadeiro sem granulado: 1,56%
  18. Beber caldo de feijão frio: 1,30%
  19. Esquentar sushi no micro-ondas: 0,87%
  20. Caipirinha com coca-cola: 0,64% 

Os resultados da pesquisa revelam práticas que alteram significativamente o sabor, a textura e a essência de pratos tradicionais. Desde a combinação de macarrão com arroz e feijão até a adição de leite ao risotto, essas ações vão contra os princípios básicos da culinária brasileira.

Preservar a autenticidade da gastronomia brasileira é crucial. As receitas tradicionais devem ser transmitidas de geração em geração, educando as novas gerações sobre a importância de respeitar os ingredientes e as técnicas culinárias próprias. Compreender as razões pelas quais estas práticas são consideradas crimes gastronômicos promove uma maior valorização da riqueza e diversidade da culinária brasileira.

É importante lembrar que a gastronomia é um elemento cultural dinâmico que se modifica com o tempo. No entanto, essa evolução deve se basear no respeito pelas tradições culinárias e na busca por novas experiências gastronômicas que preservem a identidade cultural de um povo.

Metodologia: pesquisa realizada entre 12 e 23 de maiol de 2024 por meio de questionário online a uma amostra representativa de 2.386 cidadãos brasileiros de diferentes cidades do país.

Sobre Brasil Apostas

BrasilApostas.com é a fonte mais confiável de notícias sobre jogos de azar online, os melhores bônus e informações legais sobre apostas esportivas no Brasil. Nossos especialistas em apostas esportivas e revisores profissionais têm grande experiência na indústria legal de jogos de azar e te guiarão para as casas de apostas mais seguras no Brasil.

Mais informações no site www.brasilapostas.com

Artigo anteriorPromessas do Surf: esses são brasileiros que brilham no ranking mundial júnior
Próximo artigoCLDF -Comissão aprova PL que impede saidinha de presos em datas festivas