Ex-pesquisador do regime chinês admitiu que o COVID pode ter escapado de um laboratório

0
187

De acordo com a entrevista concedida à BBC, George Gao, ex-cientista do governo chinês, disse que a possibilidade de o vírus COVID ter escapado de um laboratório não deve ser descartada. Gao é considerado o primeiro especialista ligado às autoridades de Pequim a admitir essa possibilidade.

George Gao, ex-chefe dos Centros de Controle de Doenças (CDC) da China, desempenhou um papel fundamental na resposta à pandemia e nos esforços para rastrear suas origens. Até o momento, o regime de Xi Jinping negou qualquer alegação de que o vírus tenha se originado em um laboratório chinês em Wuhan. A teoria predominante, que circulou desde o início da pandemia em 2020, é que o vírus se espalhou naturalmente de morcegos para humanos, possivelmente através de outros animais, e que a origem estava em um mercado úmido em Wuhan.

“ Você sempre pode suspeitar de qualquer coisa. Isso é ciência. Não descarte nada ”, disse Gao em entrevista à BBC Radio 4 .

Virologista e imunologista, Gao é atualmente vice-presidente da Fundação Nacional de Ciências Naturais da China depois de se aposentar do CDC no ano passado.

Gao também indicou que algum tipo de investigação formal foi realizada no Instituto de Virologia de Wuhan (WIV), um sinal – diz a BBC – de que o regime chinês pode ter levado o laboratório da teoria do vazamento mais a sério do que sugerem suas declarações oficiais.

“ O governo organizou alguma coisa”, afirmou, mas acrescentou que não envolveu seu próprio departamento, o China CDC.

A rede pediu ao cientista que esclarecesse se isso significava que outro ramo do governo havia feito uma busca formal no WIV, um dos principais laboratórios nacionais da China, conhecido por ter passado anos estudando coronavírus.

“Sim”, ele respondeu, “ esse laboratório foi revisado duas vezes pelos especialistas da área ”.

“Acho que o resultado final é que eles estão seguindo todos os protocolos. Não encontraram (nenhuma) irregularidade”, acrescentou.

O professor Gao fez a primeira menção de que alguma investigação oficial pode ter sido realizada. Ele não pode confirmar os resultados, mas afirmou ter “ouvido” que o laboratório em questão recebeu um certificado de boa reputação.

Existem duas possibilidades para entender como o vírus passou de morcegos para humanos, o que tem gerado controvérsia. Uma delas sugere que o vírus se espalhou naturalmente, talvez através de outros animais, o que é apoiado por muitos cientistas. Por outro lado, há cientistas que enfatizam que não há evidências suficientes para descartar a possibilidade alternativa de que o vírus possa ter infectado alguém envolvido em pesquisas para entender melhor as ameaças dos vírus naturais.

Fonte:gazeta

Artigo anteriorInscrição para eleição de conselheiros tutelares termina nesta quarta (31)
Próximo artigoWhatsApp deixará de funcionar em 31 de maio nestes celulares veja a lista